terça-feira, 26 janeiro 2021
Assassino da sete-lagoana Daiana deve responder por homicídio qualificado e feminicídio

Assassino da sete-lagoana Daiana deve responder por homicídio qualificado e feminicídio

Foto: Reprodução

Neylor Eduardo de Siqueira Dias, o assassino da sete-lagoana Daiana dos Santos da Silva, foi denunciado pelo Ministério Público por homicídio qualificado com os agravantes de feminicídio, motivo fútil, meio cruel e dificultação de defesa. Ele teria feito uma emboscada para atacar a ex-namorada.

Daiana foi morta na manhã de uma quinta-feira, dia 27 de novembro, ao chegar no salão de beleza no qual trabalhava. Eduardo estava esperando por ela e a esfaqueou no estacionamento. Em seguida, ele fugiu em uma moto, mas foi localizado em sua casa.

Após ser preso em flagrante no bairro Fortaleza, a Polícia Civil conseguiu converter a prisão dele em preventiva. Eduardo deve permanecer preso até o julgamento do crime. O advogado Marco Antonio Vasconcelos segue aguardando o desenvolvimento do processo para construir uma linha de defesa.


De acordo com o exame cadavérico de Daiana, das 18 facadas que ele desferiu contra ela, cinco foram nos braços. O fato pode ser usado como prova de que ela tentou se defender. As outras 13 foram consideradas mortais.

O processo agora segue para ouvir testemunhas, policiais e produzir provas para que Eduardo possa ir a julgamento. Com as informações, o juiz poderá decidir se ele será denunciado por todos os crimes e seguirá para o tribunal do júri ou será absolvido.


Para o advogado de defesa da família de Daiana, Alexandro Maba, as chances de Eduardo ser absolvido pelo feminicídio são muito baixas. Maba atuou no caso de Bianca Wachholz, blumenauense também morta pelo ex-namorado. Mais de um ano após o crime e depois de 13 horas de julgamento, Everton Balbinott foi condenado a mais de 26 anos de prisão.

VIARedação
COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

error: Conteúdo está protegido, todos os direitos reservados.