Notificações do Coronavírus em Sete Lagoas chegam a 142 e não há novos casos confirmados

Sete Lagoas

Neste terça-feira, 24 de março, o boletim emitido pela Vigilância Epidemiológica registra 142 notificações de casos suspeitos de Coronavírus em Sete Lagoas. Destes, 12 já foram descartados e dois confirmados.

O Gabinete de Gestão de crise, que envolve órgãos da Prefeitura Municipal de Sete Lagoas, Poder Judiciário, Ministério Público, Exército Brasileiro, Bombeiro Militar, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Penal e Superintendência Regional de Saúde reitera o apelo à população para que permaneça em casa. “Especialmente nesta semana, o isolamento social é imprescindível para conter o avanço do vírus que nos ameaça”, diz o comitê.

Para colaborar com a conscientização da população, Polícia Civil e Guarda Municipal estão com quatro veículos equipados com caixas de som e autofalantes, rodando por diversas regiões da cidade, com o aviso para que a população permaneça em casa. A partir desta terça-feira, carros de som contratados pela Prefeitura também passarão a alertar a população sobre o isolamento domiciliar.

A Polícia Civil divulgou dois telefones que podem ser acionados pela população para denúncias: os números são 3773.9305 e 3774.1313.

A Secretaria Municipal de Saúde tem trabalhado na reposição de insumos e aquisição de equipamentos para as unidades de emergência, e também mantém as negociações com entidades representativas do comércio e da indústria para que o fornecimento de serviços e suprimentos básicos sejam mantidos.

Dengue preocupa

O gabinete de gestão de crise ressalta ainda uma outra preocupação: a Dengue continua crescendo em Sete Lagoas. De acordo com Sueli Lacerda, superintendente de Vigilância Epidemiológica, os casos notificados de Dengue estão diminuindo porque as pessoas com sintomas da doença não estão procurando atendimento médico. “Quando as pessoas chegam ao posto de saúde ou à UPA, a situação já se agravou, com plaquetas baixas e outras complicações. Então ressalto: se você tem sintomas como febre alta, dor no corpo, dor atrás dos olhos, nos ossos e articulações e manchas pelo corpo, procure atendimento na unidade básicas de saúde (ESF) do seu bairro”, reforça Sueli.

O Gabinete também reforça o pedido para que as pessoas aproveitem o isolamento domiciliar e verifiquem se há focos do Aedes aegypti nas residências.

1 COMENTÁRIO

  1. Poisé,moro aqui na avenida Suiça e ao lado da casa onde moro,tem uma casa fecha da há anos,o dono mudou e deixou a cada nessa situação.Está cheia de mato, portão trancado.Deve estar cheia de focos da dengue.Gostaria muito que tomassem providência urgente,pois não adianta nada eu cuidar da minha casa e e essa ao meu lado deste jeito.O endereço da casa é: Avenida Suiça,ao lado do número 1979.

DEIXE UMA RESPOSTA